14 de dez de 2010

Sebastian Bach

Sebastian Philip Bierk, mais conhecido como Sebastian Bach, nasceu nas Bahamas no dia 3 - 04 - 1968, , mas cresceu em PeterboroughOntário, no Canadá. Mudou o seu apelido para "Bach" para que fosse associado com o do compositor barroco Johann Sebastian Bach é um vocalista de hard rock e heavy metal. Foi integrante de bandas como Kid Wikkid, Madam XHerrenvolkVO5, e Skid Row e hoje segue carreira solo.
Filho de Liz Bierk e do pintor David Bierk (1944-2002), autor das capas dos albums Slave to the GrindBring'em Bach Alive e Angel Down. Entre os seus 7 irmãos destacam-se Zac Bierk, antigo jogador de hóquei sobre o gelo, e a atriz Dylan Bierk.
Está casado com Maria Bierk, com quem tem tres filhos, Paris, London e Sebastiana.
Carreira:
Bach foi convidado a participar do Skid Row em 1986 quando o guitarrista Dave Sabo ouviu ele cantando no casamento do produtor musical Mark Weiss. Sabo o enviou uma fita de vídeo da banda tocando, e Bach logo em seguida entrou para a banda. Depois de desfrutar de grande sucesso comercial como vocalista do Skid Row, Bach foi demitido em 1996 por causa da sua atitude e seu gênio forte que sempre serviram de crítica para a mídia.Ele criou a Sebastian Bach and Friends (Sebastian Bach e Amigos) depois de sair do Skid Row (banda que recebeu um novo vocalista, John Solinger, e um novo baterista, Phil Varone). Mais tarde, Bach também participou de produções da Broadway como 'The Rocky Horror Show' e 'Jekyll e Hyde'.Em 1990, Bach se apresentou com o Guns N' Roses e o Metallica no mesmo palco em uma festa patrocinada pela revista RIP Magazine, ele usou um nome improvisado para sua banda, The Gak.Em outubro de 2002, ele foi convidado para se apresentar em uma turnê americana com a produção Jesus Christ Superstar onde assumiu o papel de Jesus. As apresentações foram de grande sucesso até abril de 2003, quando Bach foi demitido por estar exibindo um comportamento de estrelismo.Ele possui um papel de coadjuvante no programa de televisão da Warner Bros, Gilmore Girls como Gil, o guitarrista da banda de Lane Kim.Bach foi grandemente criticado por ter feito uma apresentação usando uma camiseta com o slogan "Aids Kills Faggots Dead" escrito nela. Desde essa data, Bach tem continuamente se desculpado e repetido a expressão "... 'aquilo foi realmente podre, realmente estúpido'..."Atualmente Bach está em carreira solo com seu mais novo CD intitulado "Angel Down" e apesar de ser considerado pela crítica a melhor obra que Bach fez não foi o mais vendido em sua carreira, Angel Down vendeu 100.000 cópias nada comparado com os mais de 20 milhões de cópias que os outros ábuns venderam. Bach ainda conta com Axl Rose, vocalista do Guns N' Roses, em 3 faixas do seu novo álbum, com os dois cantando juntos um cover de "Back in the Saddle" do Aerosmith e mais outras duas músicas intituladas "Stuck Inside" e "Love is a Bitchslap".Com a saida de Scott Weiland do Velvet Revolver, Bach recebeu uma ligação de Slash para fazer alguns testes com a banda, mas Bach recusou a idéia e disse que prefere continuar com sua turne do Angel Down mas irá trabalhar em outro projeto com Slash.Sebastian Bach tambem ajudou musicos do Korn a fazer a musica/trilha sonora do filme Rainha dos Condenados, musica de nome Forsaken , que é cantada pelo vocalista do Disturbed , sendo a letra de sua autoriaEm recente entrevista para o apresentador Casey Norman, do programa "The Rock Report", o ex-vocalista do Skid Row, Sebastian Bach, falou sobre a possibilidade de substituir o cantor Steven Tyler no Aerosmith, após o desentendimento do líder com o resto do grupo. No entanto, tal possibilidade foi negada depois que o Aerosmith anunciou uma nova turnê com Steve Tyler nos vocais.Bach contou que há cerca de um ano, quando fez um cover da música "Back In The Saddle"(Aerosmith), o baterista Joey Kramer chegou a telefonar para ele, o parabenizando pela excelente versão. Na mesma conversa, Kramer teria falado ainda sobre uma possível formação de um "supergrupo" envolvendo os dois e mais dois músicos britânicos.O ex-membro do Skid Row afirma que topou a proposta na hora, mas o projeto acabou não indo adiante. Após pensar um pouco, o músico termina sua declaração afirmando que pretende ligar para Joey, dando a entender que conversarão sobre o futuro do Aerosmith."...Joey só ligou para dizer como ele tinha gostado (da versão); que era incrível, que tínhamos feito um excelente trabalho, bem…Só agora posso dizer pois... não devia estar falando isto, mas Joey estava tentando montar uma espécie de supergrupo comigo e mais dois músicos britânicos, não quero dizer exatamente quem eram, para um projeto pessoal. Eu topei, isso foi há mais ou menos um ano, mas não rolou. Porém acho que depois dessa entrevista, vou ligar para o Joey (risos)".Recentemente, em 2010, o cantor realizou todos os show de abertura da turnê Chinese Democracy da banda Guns n' roses na América do Sul e Central.

Discografia:

Com o Kid Wikkid
1985 Kid Wikkid / "Maple Metal" / LP & cassette / Attic Records / "Take A Look At Me"/ Canada

Com o Skid Row

Skid Row (1989)
Slave to the Grind (1991)
B-Side Ourselves (1992)
Subhuman Race (1995)
Subhuman Beings on Tour (1998)
40 Seasons: The Best of Skid Row (1998)

Com o The Last Hard Men

Scream - "School's Out" (1996)
The Last Hard Men (1997)

Solo

Bring 'Em Bach Alive! (November 2, 1999)
Bach 2: Basics (2001)
With Jorge Junior (2003)
Angel Down (November 20, 2007)
With Jorge Junior II - Brazilian Metalhead/Forever Wild (March 13, 2010)

Com o Frameshift

An Absence of Empathy (2005)

 

Videos
Oh Say Can You Scream (1991)
No Frills Video (1993)
Road Kill (video)|Road Kill (1993)
Forever Wild (2004)

 

Participações Especiais:

1989 Skid Row - "Stairway To Heaven - Highway To Hell - The Make A Difference CD"
1989 Skid Row - "Moscow Music Peace Festival"
1990 Motley Crue - "Dr. Feelgood" ("Time For Change")
1990 Ace Frehley - "Trouble Walkin'" ("Trouble Walkin'" ,"Back To School", "Too Young To Die")
1992 Lenny Kravitz - "Give Peace A Chance"
1993 Gwar - "Skullhead Face" (vídeo)
1993 Gwar - "Skulhead Face" (DVD)
1993 Duff McKagan - "Believe In Me" ("Trouble")
1994 Vários - "Airheads" (vídeo - "Born to Raise Hell")
1994 Vários - "Airheads" (vídeo com legendas - "Born to Raise Hell")
1995 Skid Row - "18 & LIFE "
1995 Skid Row - "The Prophecy"
1996 Vários - "Spacewalk : A Tribute to Ace Frehley" ("Rock Bottom", "Take Me To The City" , "Save Your Love")
1996 Vários - "Working Man : A Tribute To Rush " ("Working Man " & "Jacob's Ladder")
1997 Ritchie Scarlett - "Wise Guy From New York" ("Sly Little Bitch")
1997 Vários - "Stairway To Heaven : A Tribute To Led Zeppelin" ("Communication Breakdown " e "Immigrant Song")
1998 Vários - "Thunderbolt : A Tribute To AC/DC " ("TNT" , "Little Lover ")
1998 Vários - "Forever Mod : A Tribute To Rod Stewart" (Tonight's The Night)
2000 Vários - "Iron Maiden Tribute : Slave To The Power" ("Children Of The Damned")
2000 Vários - "Randy Rhoads Tribute" ("I Don't Know", "Crazy Train", "Beleiver")
2001 Vários - "TWISTED FOREVER : A Tribute to TWISTED SISTER" ("You Can't Stop Rock'N'Roll")
2002 Vários - "The Dream's In You" (The Dream's In You)
2002 Anton Fig - "Figments" (Know Where You Go (with Ace Frehley))
2005 Sebastian Bach, Richard Greico, Angie Everheart - "Point Doom" (trilha sonora do filme DVD)
2005 Vários - "Subdivisions: A Tribute To The Music Of Rush" ("Lakeside Park" e "Tom Sawyer")
2005 Gilmore Girls - "Complete Fourth Season Box Set" (DVD)
2005 Micheal Schenker Group - "Heavy Hitters" ("I Don't Live Today")
2006 Guns N' Roses - "Rock Am Ring 2006" ("My Michelle")

13 de jul de 2010

Dia Mundial do Rock

Oração do roqueiro !!

      Rock nosso que estais na veia,
muito escutado seja o vosso solo,
venha nós o riff inteiro
seja feito grave a vontade
Assim como nós perdoamos os pagodeiros que nos tem ofendido
o solo nosso de cada dia já fiz hoje
perdoai as nossas pauleras
Assim como nós perdoamos os pagodeiros que nos tem ofendido
mas não nos deixais cair em samba não
E livrai- nos do Axé,
Amém !!

Parabéns pessoal, e viva o Rock’n’Roll

4 de jul de 2010

System of a Down


System of a Down (às vezes abreviado para SOAD) foi uma banda de metalarmeno-americana formada em Glendale, Califórnia em 1994. É composta por Serj Tankian(vocais, teclados), Daron Malakian (guitarra, vocais), Shavo Odadjian (baixo) e John Dolmayan(bateria). O grupo é conhecido pelas visões políticas e sociais que inserem nas letras de suas canções.
O System of a Down usa uma grande variedade de instrumentos, incluindo guitarra barítona, mandolins elétricos, cítaras, violões de doze cordas entre outros instrumentos asiáticos. Suas principais influências são as bandas mais antigas de rock alternativo, mas eles também foram influenciados pelo heavy metal, punk rock, jazz, fusion, música folk da Armênia, rock, rock clássico, blues e industrial. Em 2006 o grupo entrou em hiato por tempo indeterminado.

Primórdios (1992-1997)
Tudo começou quando Serj Tankian conheceu Daron Malakian, em meados de 1992 visto que tinham interesses em comum, ficaram amigos e formaram uma banda de garagem chamadaSoil. A banda era originalmente formada por Serj Tankian, como vocalista e teclista, Daron Malakian como guitarrista, Dave Hakopyan no baixo e Domingo Laranio na bateria. Neste período eles conheceram Shavo Odadjian. Mais ou menos um ano depois, com apenas um show feito e poucas gravações feitas, Domingo e Dave deixaram a banda, dizendo que esta não iria a lugar nenhum.
Após o final dos Soil, em 1994, Serj Tankian e Daron Malakian mudaram o nome da banda para System of a Down, cujo nome foi uma adaptação de um poema feito por Daron chamado "Victims of the Down", pois Shavo achou "System" mais interessante e de maior impacto. Shavo Odadjian, que era o empresário da banda, largou o cargo e entrou nela como baixista, deixando assim, seu lugar de empresário para David "Beno" Benveniste. Pouco depois, o grupo ficava completo com a adição de Andy Khachaturian na bateria. Rapidamente começaram a trabalhar em demos como "P.I.G." ("Mr. Jack" em Steal This Album) e "Flake", tendo feito ainda um cover da canção "The Metro", da banda Berlin, todos estes demos fazem parte da compilação Untitled 1995 Demo Tape. Rumores dizem que além dessas demos, foram gravadas outras, como "Friik!!" (versão de 1995), "36" (versão de 1995) e "Roulette" (com baixo e bateria). Nos anos de 1995, 1996 e 1997, eles lançaram três fitas demo com a intenção de promover a banda, na esperança que alguém gostasse de suas músicas e os contratassem.
A primeira fita demo contava com as canções "Suitepee" (tudo junto, diferente da versão final), "Sugar", "DAM" e "PLUCK". A segunda fita demo tinha as canções "Honey", "Temper" e "Soil". A terceira fita era composta por "Know", "War?" e "Peep-Hole" (separado por hífen, diferente da versão final). Entre 1994 e 1997, o SOAD fez vários shows em bares e clubes como o Whisky a Go Go, Viper Room e The Palace. Já no ano de 1997, Andy Khachaturian abandona os SOAD com uma lesão na mão sendo substituído por John Dolmayan. Após a performance do novo baterista, ainda sem contrato oficial, em dois concertos realizados em clubes e locais do gênero, o produtor Rick Rubin, ainda sem qualquer compromisso com o grupo, gostou da banda e pediu para manterem contato com ele. Perto do final do ano é gravado mais um demo, mas desta vez com o intuito de ser lançado apenas para as gravadoras - os fãs e restante público só tiveram acesso a este registro anos mais tarde quando foi disponibilizado na Internet, conhecidas como a quarta fita demo.

O começo do sucesso (1998-2000)
De todas as gravadoras que receberam o demo, é a American Recordings, de Rick Rubin, que acaba se mostrando interessada, e assim que o contrato é selado, a banda entra em estúdio para gravar seu primeiro álbum. Ainda em 1997, os concertos dos SOAD foram batizados com o nomeThe Dark Red Experience.
No verão do ano seguinte, é editado o álbum de estréia auto-intitulado da banda. Em junho de1998 é lançado o disco. "Sugar" e "Spiders" foram os primeiros singles a ganhar desde cedo destaque nas rádios. Algumas músicas que faziam parte da "quarta fita demo" ficaram de fora do álbum, sendo elas "Blue", "Friik!!", "Metro", "Marmalade", "Storaged" e "36", dando lugar a "Suggestions", que não estava na fita, porém, "Marmalade" e "Storaged" foram lançadas em uma edição especial do disco, apenas no Japão. Após o lançamento do álbum, a banda entrou em turnê, abrindo shows para Slayer e Sepultura, chegando até a atuar no palco secundário do Ozzfest de 1998. A banda chegou a fazer turnê com Incubus e Fear Factory.
Em 1999, o SOAD lança uma edição especial do seu primeiro álbum, com disco duplo, e contava com quatro canções ao vivo, gravadas emNova York, sendo elas: "Know", "War?", "Suite-Pee" e "Sugar". Chega o ano 2000 e o SOAD está ganhando espaço no mundo musical, mas ainda não é uma banda muito conhecida. Então eles fazem uma versão de estúdio para a canção "Snowblind", do Black Sabbath, cuja entrou no álbum em tributo a banda chamado Nativity in Black II. Nesse mesmo ano, começam a preparar o álbum que levou a banda ao auge, o Toxicity, disco que seria lançado no ano seguinte. Em alguns shows desse ano, a banda chegou a tocar as canções "Prison Song" e "Psycho", mas ainda eram versões não-terminadas e então diferentes das versões finais. No final do ano deu-se início às gravações deToxicity, além de fazerem o primeiro show beneficente em homenagem às vítimas do genocídio armêmio, o Souls, onde boatos dizem que tocaram a canção "Pictures", lançada somente em 2002.

A fase dourada do SOAD (2001-2004)
A fase dourada dos SOAD surge após o lançamento do álbum Toxicity, que estreou em primeiro lugar na Billboard e atingiu o topo das paradas no Canadá, inclusive na semana dos ataques de 11 de setembro de 2001 em Nova York. Permaneceu ainda assim no topo na semana dos ataques, embora sob fortes críticas políticas sobre o controverso single "Chop Suey!" que foi banido das rádios americanas devido à sua letra, pois tinha uma grande semelhança aos ataques que aconteceram.
Mesmo assim, o videoclipe continuou a passar na MTV, o que resultou num grande sucesso assim como a canção "Toxicity". Mesmo com a polêmica ao redor de "Chop Suey!", foi indicado para o Grammy. O disco ainda contava com a música "X", que era tocada ao vivo desde 1995. Nesse mesmo ano (2001) a banda entra em turnê, chamada de Pledge of Alligeance, com Slipknot, Rammstein, Mudvayne, American Head Charge e No One, para promover o álbum Toxicity. Em um desses shows, na cidade de Rosemont, foram feitas gravações em vídeo, onde "Chop Suey!", "Prison Song" e "Bounce" entraram em DVD em uma edição especial de Toxicity, cujo tinha a capa azul. Outra versão do CD, com capa vermelha, também foi lançada como um disco bônus, contendo os bastidores da gravação do álbum. O disco vendeu aproximadamente 7 milhões de cópias em todo o mundo.
Mais tarde, ainda em 2001, foram colocadas na Internet algumas faixas não editadas e não acabadas, ou seja, "sobras" das gravações de Toxicity. Sendo assim, a banda entrou em estúdio novamente e regravou essas canções, alterando algumas, tanto na estrutura quanto no nome, e lançaram o álbum chamado Steal This Album! em novembro de 2002. O nome do mesmo surgiu como uma referência ao título do livro de Abbie Hoffman, Steal This Book, e também como uma mensagem a todos os que roubam música e as lançam na Internet. O álbum não tem encarte e o disco foi feito para parecer um CD-R escrito a caneta. Este disco contava com canções que já eram tocadas a vários anos ao vivo, sendo elas "Chic 'N' Stu" (desde 1999), "36" (tocada uma vez em 1998) e "I-E-A-I-A-I-O" (2000). Músicas que, inclusive, poderiam até ter entrado para o álbum anterior, Toxicity. Além da versão final, apenas com violão e violino de "Roulette". O single de apresentação do álbum foi "Innervision", promo que recebeu boa aderência por parte das rádios. Deste disco ainda tem destaque para a canção "Boom!", cujo vídeo gravado em 2003, representava um protesto contra a guerra do Iraque feita pelos Estados Unidos, mostrando protestos contra a guerra em todo mundo, inclusive no Rio de Janeiro e São Paulo. Foram feitas também 50 mil cópias com quatro "capas" diferentes, cada uma com um desenho feito por um membro da banda. No final de 2002, a canção "Chop Suey!" foi tocada no prêmio da MTV Video Music Awards Latinoamérica. Serjtambém juntou várias poesias dele, que foram escritas durante sua vida, e fez um livro de poesias chamado "Cool Gardens".
Em 2003 a banda entra em férias. Nesse ano eles fizeram apenas três shows, um no Reading Festival, um no Leeds Festival e o último foi um concerto beneficente, feito em parceria com a banda Red Hot Chili Peppers, em Los Angeles. Nesse show eles tocaram a canção "Boom!", a única apresentação dessa canção ao vivo que a banda já fez, "Storaged", uma música incomum a ser tocada na época, e um cover do Guns N' Roses, "Civil War". Outra curiosidade desse show é que não tocaram a canção "Chop Suey!". A música "Aerials" contou com a participação do guitarrista do Metallica, Kirk Hammet. Nesse mesmo ano, Serj chama seu amigo Arto Tunçboyaciyan para gravar um disco com músicas típicas da Armênia, chamado Serart('Ser'j+'Art'o), que foi lançado pela gravadora de Serj, a Serjical Strike.
Daron também não ficou parado. Em 2001, em um festival na Austrália e Nova Zelandia Daron conheceu Casey Chmielinski (Chaos), vocalista da banda Amen. Depois de se encontrarem por acaso meses depois em Los Angeles, Malakian e Chmielinski começaram a andar e tocar juntos. Malakian estava considerando um projeto paralelo na época e conversou com Chmielinski sobre tocarem juntos. Foi então que no final de 2002, os dois chamaram Greg Kelso (guitarra) e Zach Hill (bateria) para gravarem uma fita demo chamada Ghetto Blaster Rehearsals. Essa banda se chamava Scars on Broadway - mas não tem ligação nenhuma com o SOB criado por Daron em 2008.
Algumas dessas músicas demos receberam os títulos provisórios de "Matter Of Fact", "Animal" e "Somebody Get Me A Shotgun".
Em 2004 aconteceu a segunda edição do Souls, com destaque para a canção "Soil", que não era tocada desde 2001, e "Roulette", tocada pela primeira vez ao vivo. A banda pretendia lançar um DVD com o esse show, porém, seus planos não deram certo, pois como John disse: "Tudo acaba vazando na internet de alguma forma".
Foi em abril desse ano que o Axis of Justice - uma fundação sem fins lucrativos e que luta pela justiça social, fundada por Serj e Tom Morello, em 2002 -, promove um show beneficente, com a participação de vários músicos conhecidos, como Flea, Brad Wilk, Chris Cornell,Maynard James Keenan, John Dolmayan e muitos outros. Nesse show foram executadas diversas músicas, sendo alguns covers e poesias do Serj adaptadas. Desse show saiu o Axis of Justice: Concert Series Volume 1, um CD e DVD com o show do Axis of Justice. Após o show, uma surpresa, Serj, Daron, John e Shavo, os quatro membros do System of a Down estavam no palco, e fizeram uma pequena apresentação contendo "Mr. Jack", "Needles", "Deer Dance", "Mind", "Science" e "Kill Rock 'n Roll", esta última era inédita.
Ainda em 2004, a banda anunciou o lançamento de um novo disco para o mesmo ano, mas acabaram decidindo não lançar em 2004, mas sim em 2005, porém, as gravações já haviam começado. Daron Malakian apresentou para a banda uma das músicas do Scars on Broadway, onde usaram o riff inicial para a criação da música "B.Y.O.B.". A banda então grava uma demo própria de "B.Y.O.B.", com música e letra feitas por Malakian e o vocal principal de Tankian. Ele levou uma gravação da demo para casa e usou versos de dois poemas seus para escrever a letra da música. Os poemas eram "War That No One Won" e um outro poema sem nome, então ele apresentou a letra para a banda no ensaio seguinte, para poderem finalizar a música que entraria no seu próximo álbum: "Mezmerize".

O retorno (2005-2006)
Em 2005, anunciaram definitivamente o lançamento de um álbum duplo, que se chamaria Mezmerize e Hypnotize, porém, seria um álbum duplo, mas diferente, pois seria lançado em duas partes, uma em maio e outra em novembro. Os álbuns são ligados de certa forma, pois juntando o encarte dos dois forma-se um desenho único, a canção de abertura do Mezmerize é "Soldier Side - Intro" e a canção de encerramento do Hypnotize é "Soldier Side", fazendo assim a ligação entre eles. Em janeiro de 2005 o SOAD volta oficialmente a ativa, participando do evento Big Day Out, em um total de sete shows, onde tocaram músicas inéditas, que seriam lançadas posteriormente em seu álbum duplo, as canções tocadas foram: "Kill Rock 'n Roll", "Holy Mountains", "Tentative" (única vez que tocaram ela ao vivo) e "Cigaro". Tocavam também pela primeira vez ao vivo a canção "Highway Song". No dia 24 de abril o SOAD realiza o terceiro show beneficente chamado Souls. Consequentemente, usaram cenas desse show para a realização do DVD Screamers, um documentário sobre o Genocídio Armênio.
Finalmente chega o mês de maio e o lançamento de Mezmerize, um álbum bem diferente do que estavam acostumados, pois era mais trabalhado e contava com maior participação de Malakian nos vocais, tanto como vocal principal quanto "fundindo" sua voz com a de Tankian. E contava com a canção vencedora do Grammy de melhor single, "B.Y.O.B.", que levou o disco ao topo das paradas em pelo menos doze países, e alcançou o primeiro lugar na Billboard 200, vendendo 800 mil cópias no mundo na primeira semana do seu lançamento. O segundo e último single "Question!" foi lançado com Shavo Odadjian tendo um papel importante na edição do videoclipe. Após o lançamento de Mezmerize, seguiu-se numa extensa turnê nos Estados Unidos e também no Canadá para promover o álbum. Nessa turnê, a banda já tocava a música com o nome do segundo álbum, "Hypnotize". E foi em um desses shows que fizeram a gravação do videoclipe de "Hypnotize", em Grand Rapids, em setembro. Nesse show, a canção foi tocada duas vezes, uma para o show e outra para o videoclipe.
Hypnotize, a segunda parte do álbum, foi lançada em 22 de novembro do mesmo ano e rapidamente atingiu a primeira posição da Billboard 200, vendendo 320 mil cópias, o que fez com que o SOAD entrasse numa lista onde apenas figuram os Beatles, Guns N' Roses e os rappers 2Pac e DMX como os artistas a conseguirem no mesmo ano dois álbuns na primeira posição das paradas. O novo álbum era muito semelhante ao primeiro, tão bem trabalhado quanto seu irmão gêmeo, Mezmerize, e contava também com maior participação de Daron nos vocais, o que desagradou alguns fãs, mas agradou a outros. O disco ainda teve uma edição especial dual disc, que contava com um DVD com o vídeo dos bastidores da gravação dos álbuns e os videoclipes de "B.Y.O.B." e "Question!".
Antes de lançarem o álbum duplo, a banda anunciou que havia aproximadamente 30 músicas prontas e que seriam dividas entre os dois álbuns, porém, apenas 23 foram escolhidas. Sendo assim, algumas ficaram de fora, são elas: "Hezze", "174", "Citadel", "Religious People", "Blowing Bubbles", "Annoying Car Alarm", "Antibiotics" e "Charades".

Hiato (2006)
Em 2006, a banda fez o videoclipe de "Lonely Day", cuja canção foi indicada ao Grammy, porém, não ganhou. O SOAD então se prepara para entrar em nova turnê, com alguns shows no Canadá e então o Ozzfest. Pois após cancelarem a quarta edição do Souls (que foi anunciado antes), a banda anuncia que o Ozzfest vai ser a última turnê e que então eles vão entrar em uma pausa por tempo indeterminado (hiato), porém, não significava o fim da banda, era apenas um tempo para os membros fazerem outras coisas. Daron Malakian disse numa entrevista a MTV: "Não vamos acabar. Se esse fosse o caso não teriamos feito o Ozzfest. Após o Ozzfest, vamos fazer uma longa pausa e realizar os nossos próprios projetos. Como banda, temos estado juntos há mais de 10 anos, e eu penso que uma pausa seria algo saudável."
Até mesmo durante um concerto em Houston, no Texas, Malakian aproveitou um momento para desmentir os rumores que davam a banda por acabada: "Tem circulado diversos rumores sobre o nosso fim. Bem, não os ouçam. Nós quatro seremos sempre os System of a Down!". A última atuação da banda foi em 13 de agosto de 2006 em West Palm Beach, na Flórida. No final do show, todos os quatro membros se abraçaram e se curvaram aos fãs como forma de agradecimento. "Hoje será o último concerto depois de tantos anos juntos. Voltaremos em breve. Só não sabemos quando" - palavras de Malakian.
Em abril de 2008, o guitarrista Daron Malakian e o baterista John Dolmayan deram uma entrevista para a revista Kerrang!. Quando falava-se muito que a banda tinha acabado, Malakian disse: "Todos saberemos quando voltar na hora certa." Dolmayan acrescentou, "Simplesmente voltaremos." Malakian voltou a falar: "Sim. Vou me sentir muito bem e feliz. Eu posso respeitar essa situação (o hiato) mais do que eu respeitaria uma situação como "o vocalista pegou a minha namorada" e esse tipo de besteira. Não, cara. Serj é uma pessoa muito importante para mim e eu sou para ele. É assim que termina. O mesmo para Shavo e John. E sempre seremos. Isso tudo foi uma parte grande de minha vida. Estivemos tocando juntos por muito tempo, cara. Passamos juntos por várias merdas, como amigos e companheiros de banda - Tivemos que dividir uma cama no Revenhon (Risos)!"

Pós SOAD
Em 2007, o vocalista Serj Tankian lançou um álbum solo intitulado Elect the Dead. Em março de 2010, Serj lançou seu disco com aOrquestra Filarmônica de Auckland, chamado Elect the Dead Symphony.
Em 2008, o guitarrista Daron Malakian junto com o baterista John Dolmayan lançam um álbum auto-intitulado com sua nova banda, o Scars on Broadway. O SOB fez alguns shows nos Estados Unidos e Europa naquele ano, porém, cancelou vários shows no mesmo ano, acabando então a banda, sem nenhum motivo aparente. No dia 2 de maio de 2010, o Scars on Broadway volta com um show de reestreia no Troubador, clube de Los Angeles, Califórnia, onde, além das canções já conhecidas, executaram algumas novas. O show foi exclusivo para apenas 500 pessoas (capacidade máxima do Troubador) e contou com a participação de Shavo Odadjian em uma terceira guitarra, em algumas músicas.
Shavo Odadjian seguiu sua carreira como DJ na banda de rap/hip hop Achozen, mas nenhum álbum foi lançado até o momento. John Dolmayann também deu início a outra banda com alguns amigos, chamada Indicator. Mas até agora só fizeram alguns pequenos shows e nenhuma música gravada em estúdio.

Processo sobre os direitos de B.Y.O.B.
A banda enfrentou um processo da empresa britânica, Maxwood Music. Esta reivindicou um ganho de 50% na composição da música "B.Y.O.B.", dizendo que comprou os direitos do suposto co-autor da canção Casey Chmielinski (Chaos). Maxwood processou o guitarrista Daron Malakian, o cantor Serj Tankian e a empresa deles, Malakian Publishing e Shattered Mirrors Publishing. Casey alegou ter co-escrito a música em meados de 2002-2003, quando Malakian e Chaos tinham um pequeno projeto (Scars on Broadway).
O processo foi lançado em 2008 e teve o julgamento iniciado em novembro de 2009. Contou com os testemunhos de Malakian, Dolmayan, Chmielinski e Zach Hill, que na época era o baterista da banda (Scars on Broadway). No julgamento, Chmielinski teve problemas ao lembrar datas e fatos importantes, além de apresentar provas falsas. O juiz ainda alegou que a única semelhança entre a demo (com pouco mais de 1 minuto) gravada em 2002 e B.Y.O.B. é o riff inicial, pois a letra e o resto da melodia são totalmente diferentes, além de terem sido criadas por Malakian. Outra prova de que Chmielinski estava mentindo, era o fato de que Tankian pode provar que a letra de B.Y.O.B. surgiu, em parte, de dois poemas que ele escreveu (War that no one Won e um poema sem nome).
Malakian, comovido, decidiu dar 2% dos direitos autorais para Casey Chmielinski, porém, não contente, Chmielinski decidiu exigir 50%, fato que fez com que Malakian retirasse a proposta dos 2%. Sendo assim, o Juiz concluiu que a história de Chmielinski era “inconsistente e não corroborada” e que Tankian e Malakian são os únicos autores de B.Y.O.B. O processo foi concluído em 17 de Maio de 2010. Atualmente, o System of a Down divide a posse dos direitos autorais de suas músicas igualmente (12,5%) entre os membros da banda, indiferentemente de quem realmente escreveu a música.

Gênero Musical

Existe alguma controvérsia em relação ao gênero musical da banda. O System of a Down é uma banda de heav metal ou apenas uma banda de rock pesado?

O System of a Down foi chamado de banda de "new metal", ou "metal alternativo", por alguns fãs e pela mídia desde o seu surgimento. Um dos motivos é o fato do primeiro álbum do SOAD ter sido lançado durante o boom do new metal em meados dos anos 1990. A banda também tocou no Ozzfest, festival que normalmente tem a participação de várias bandas de nu metal, e as músicas do SOAD raramente têm solos de guitarra, traço que é característico de bandas desse estilo.
A banda não se considera parte do cenário do new metal. O guitarrista Daron Malakian disse em entrevista à Guitar World se sentir satisfeito pela banda não ter sido levada para esse gênero. Durante um show em 2005 ele disse: "Costumam nos chamar de banda de new metal, agora nos chamam de prog rock. Acho que vão dizer que nós somos qualquer coisa que seja popular."
Em outra entrevista, desta vez para o Houston Press, também em 2005, Daron declarou que; "Ultimamente nós temos dado muitas entrevistas e as pessoas tem dito ‘Vocês estão realmente liderando o novo movimento prog’; e nós tipo, ‘O quê?!’. Porque há alguns anos esses mesmos caras estavam nos comparando com Limp Bizkit e Korn, e agora que nós ainda estamos aqui e essas bandas acabaram eles estão falando de prog. Incomoda que as pessoas estejam sempre precisando nos comparar com alguém, ou nos colocar em algum novo gênero. Não estou dizendo que nós somos a banda mais original do mundo, mas realmente não acredito que estejamos na categoria do heavy metal ou do rock puro. Tem muita coisa misturada em uma".
Integrantes atuais


Daron Malakian - guitarra e vocais (1992-1994 em Soil, 1995–presente; hiato)
Serj Tankian - vocais, teclados e guitarra (1992 a 1994 em Soil, 1995–presente; hiato)
Shavo Odadjian - contra-baixo (1995–presente; hiato)
John Dolmayan - bateria e percussão (1997–presente; hiato) 

2 de jul de 2010

Marilyn Manson (banda)

normal_05 (7) vai pro orkut
Atuais Integrantes:
Marilyn Manson: Vocal
Twiggy Ramirez: Guitarra
Chris Vrenna: Teclados
Andy Gerold: Baixo
Ginger Fish: Bateria
Discografia: (downloads na página)
Álbuns de estúdio:
Portrait of an American Family (1994)
Antichrist Superstar (1996)
Mechanical Animals (1998)
Holy Wood (In the Shadow of the Valley of Death) (2000)
The Golden Age of Grotesque (2003)
Eat Me, Drink Me (2007)
The High End of Low (2009)
Compilações:
Lest We Forget: The Best of (2004)
Lost & Found (2008)
EPs:
Smells Like Children (1995)
Remix and Repent (1997)
Ao vivo:
The Last Tour On Earth (1999)
Site Oficial:
Website oficial de Marilyn Manson (em inglês) (passando por mudanças)
Informações do blog MestreManson

Página de downloads!

Agora temos uma página de downloads, que terá links downloads de bandas de diferentes subgêneros de rock! Confira =3

1 de jul de 2010

Frases



O Público
"Vou embora daqui antes que eu faça alguém dormir" (Axl se referindo a fria platéia de um show em Salt Lake City , Eua)
"Vocês vão fazer algo contra isso? Se não vão , eu vou" (Axl se revoltando com os seguranças no show de Saint Louis , e resolve descer o kacete no fã que estava filmando ele)
"O que fazemos é algo que está morrendo na América , chama-se liberdade de expressão - da qual nossa banda é exemplo fundamental" (Axl comentando o incidente)...

Drogas
"Cheguei a um ponto em que disse a mim mesmo: Desse jeito vou me matar. E por que morrer dessa merda?" (Izzy)
"Quase fui preso então parei" (Slash)
"Não estou dizendo que sou contra ou a favor do álcool, mas ele acaba com minha garganta. Isso é tudo" (Axl)...

Religião
"Jesus Cristo era só um bom garoto que queria espalhar amor e bondade. Sua mãe teve de trepar para concebê-lo, sabiam?" (Duff)...

Amizade
"Nós não moramos no mesmo prédio, mas é como se fossemos uma família" (Slash)
" Basicamente eles salvaram minha vida" (Dizzy , expondo sua gratidão aos companheiros por ter sido convocado para o exército dos Gunners, quando vivia uma fase de aperto financeiro)
"Uma grande e inacreditável viagem. É como se eu estivesse tocando com o Led Zeppelin" (Matt descrevendo sua sensação de estar na banda)
"Nenhum de nós está qualificado para ser o terapeuta do outro. O que se pode fazer é ser amigo" (Axl sobre o relacionamento do Guns com as drogas)
"Meus personagens preferidos de desenho animado são Slash e Metallica" (Axl)
"Axl é uma nova versão de Aiatolá" (Slash)...

Filosofia e estilo de vida
"As pessoas tendem a seguir os passos das outras. Eu não recomendo a ninguém que faça o que eu faço, mesmo porque fui esperto o suficiente para não estar morto agora" (Slash)
"Vivi em um quarto escuro por dois anos. Tudo era negro - as paredes, o chão , as cortinas... Durante esse tempo, procurei fazer com que minha mente procurasse respostas, pois não havia razão para continuar vivendo" (Axl)
"Guitarristas não gostam de chuveiros porque adoram ficar com os dedos melados - o que faz tocar com maior influência" (Izzy)
"Você pode ser famoso e se hospedar nos hotéis mais caros, mas quando for ao banheiro usará o mesmo papel higiênico que as outras pessoas" (Slash)
"Som auto é um estilo de vida" (Steven Adler ex-baterista do Guns)
"Vivemos de uma maneira que as outras pessoas não viveriam nem por dois minutos" (Slash)
"Eu era considerado, no início, um bissexual viciado em heroína que tinha Aids e era tarado por pequenos animais" (Slash)
"Vivo sempre no limite - um lugar muito, muito perigoso...." (Axl)
"Trabalhamos para conseguir tudo o que queremos, da nossa maneira - todo o dinheiro, todo o poder e controle sobre tudo que existe" (Axl)..

Imprensa
"Tenho lido muitas bobagens sobre nossa banda. Pra que dar nossa versão dos fatos se eles escrevem o que querem?" (Izzy)
"Estamos aprendendo a nos controlar melhor. Não estraçalhamos mais os gravadores dos jornalistas" (Slash)...

Rock
"As pessoas querem heróis. O rock é algo heróico porque elas contam com ele para se afastar do estilo de vida que levam no cotidiano" (Slash)
"Odiamos Poison - eles enfatizam tudo o que detestamos em uma banda. Eles compraram uma guitarra, aprenderam a tocar 3 cordas e começaram a fazer shows" (Slash)
"Muitas bandas de hoje trabalham duro para criar uma imagem bem distante daquela das pessoas que as escutam. Eles começam a parecer tão irreais que os fãs pensam que não podem mesmo se aproximar... Nós somos mais acessíveis" (Slash)
"Muitas pessoas tiveram problemas conosco porque são invejosas. Nós tocamos mais pesado e melhor que a maioria. Não nos escondemos atrás de fantasias ou coisas do gênero" (Slash)
"Algumas vezes escrevo ótimas canções e penso: "Uau! Isso é melhor que Led Zeppelin. Aí vou para casa, coloco um disco e descubro: Merda! Era mesmo Led Zeppelin" (Axl)
Quando eu estava na escola, havia vários estereótipos. Se você curtia Rolling Stones,você era gay porque Mick Jagger beijava Keith Richards. Se você gostava de Grateful Dead você era hippie. Se você ouvia Sex Pistols, era punk. Eu imagino que isso me faria um roqueiro punk , hippie e bicha" (Axl)...

O novo disco...
"Appetite For Destruction foi o solo onde colocamos a primeira estaca. Agora com Use Your Ilusion, começa a construção" (Axl)...

...E o velho
"Appetite se tornou tão popular que até as mães dos fãs sabem de cor. Isso me lembra quando o punk morreu" (Slash)...

Mulheres
"Adoraríamos tomar conta das mulheres e tratá-las bem. Mas no momento, não temos dinheiro. Então as tratamos como merda." (Izzy, em 1986)
"Não dividimos as namoradas" (Slash)...

Outras frases curiosas!!!
"Eu bebo uma garrafa de Jack Daniels por dia. Eu vou morrer?" (Slash)


"Os garotos precisam de uma banda como nós" (Duff)
"Nós não estamos mudando o mundo..." (Slash)
"Eu não entendo... por que alguém gostaria de saber tudo sobre Guns N'Roses?" (Slash)
"Algumas pessoas dizem, que eu fico nervoso facilmente..." (Axl)
"Algumas vezes, no backstage, garotas dizem 'Eu te amo'. Eu gostaria de dizer: 'Querida, se você me conhecesse, você me odiaria!'" (Axl)
"Eu poderia me sacrificar no altar do rock. Seria fácil morrer assim" (Axl)
"Fui infernal para as mulheres da minha vida, e elas foram infernais comigo" (Axl)
"Tento acertar as coisas fazendo um bom show e explicando o máximo que posso sobre o que vai na minha cabeça e porque não estávamos em cena.... Se eu não ligasse a mínima. iria lá e faria um show vagabundo. Mas eu me importo mesmo, e também ligo bastante pra mim, para não fazer isso" (Axl)
"Eu nunca serei um daqueles caras que tocam um solo maior do que deveria ser. Meus solos complementam a música. A música é o mais importante, não o solo" (Slash)
"Vivemos por nosso público. Se não for assim, morremos de fome" (Slash)
"Ninguém tem uma vida com 24 horas de sexo e felicidade" (Steven Adler)...

Frases tiradas da revista Top Metal Band
"Nós não temos medo de overdose, sexo ou qualquer outra coisa. Muitas pessoas têm medo de ser deste jeito. Nós somos uma banda que não tem medo de dizer: Vá se fuder!" (Axl)
"A maior coisa que pinta em Los Angeles são as histórias sobre a sorte das bandas. É tudo uma grande merda. Eu já vivi isso e sei o que é viver na rua por cinco anos. Eu nunca vivi num único lugar por mais de dois meses e sempre morando na casa dos outros. Meus pais me falam: Venha para casa, fique conosco que nós pagaremos uma faculdade para você. Não, eu tenho que cantar agora". (Axl)
"Eu sou um cara sensível e emocional. As coisas me aborrecem rapidamente, fazem-me sentir um cara sem função ou alheio às pessoas, à banda e às coisas da vida. Daí eu fui parar numa clínica para tentar mudar minha maneira de ser. A única coisa que fiz foi responder um teste de 500 perguntas e ao final deram meu diagnóstico: maníaco-depressivo." (Axl)
"Se nós escrevêssemos uma canção de amor pode estar certo que alguém estará apaixonado. Nós não fazemos isso porque queremos que as garotas nos escrevam cartas de amor." (Axl)
"Eu nunca fui muito estudante. Sempre fui contra o sistema escolar. Quando comecei a tocar guitarra foi o começo do fim". (Slash)
"Vai demorar algum tempo para que eu deixe de viver como um rato de rua e seja capaz de administrar minhas contas, encontrar lugares para viver e comprar casas." (Axl)
"Muitos músicos são rebeldes porque foram educados de uma maneira repressiva ou tiveram uma vida familiar terrível. Eu sou um cara de sorte. Eu vim de uma família cheia de amor para dar, graças a Deus. Eu poderia ser um pouco pior do que sou agora." (Slash)
"Ninguém de nós pode ser considerado como um grande músico, vocês sabem. Nós temos muita técnica. Mas nos consideram como uma banda diferente das demais. Nunca seremos como Rush, nunca seremos os melhores". (Izzy)
"Costumo dizer que a coisa que mais me preocupa na vida é nossa banda - que o grupo divida. Ela é o meu maior incentivo". (Slash)
"Eu prevejo o que será o futuro do rock e estou com ciúmes". (Axl)
"Meu velho me deu um uísque quando ainda era criança. Era um uísque do Havaí e tinha um nome comprido. Ele me disse: Tome um gole e pronuncie o nome. Depois de quatro doses não consegui pronunciar nada. Estava completamente bêbado". (Duff)
"Eu não me lembro da primeira vez que tomei um porre. Eu estava bêbado". (Izzy)
"Nós gostamos de andar de madrugada pelas casas pornô de Los Angeles. Elas ficam abertas 24 horas por dia". (Slash)
"Matt é insubstituível. O que ele tem feito por nós é incrível". (Slash)....


Axl por Slash -


"Axl é uma nova versão do Aiatolá Khomeini"

Axl por Izzy -
"Não conseguiria pensar no Axl como um cara fora de nossa banda. Quando o conheci ele era apenas um lunático sério. Agora ele luta e destrói coisas para construir outras mais loucas no lugar. Ele pode continuar a ser um tirano mas tem um puta coração".

Axl por Axl -
"Se você acha que Demo ou Sex Pistols são realmente bons músicos, com certeza, cara, você é um roqueiro. Se você gosta de Bowie ou Stones, você é massa, cara. Eu sou tudo isso: um hippie, um rock-punk pro alto!"